Dançarina

Dançarina

Dança Moderna - Isadora Duncan


Isadora Duncan (Dora Angela Duncanon), americana, nascida em São Francisco no dia 27 de maio do ano de 1877, é considerada uma das precursoras da dança moderna, suas primeiras aparições datam de 1900, fez da improvisação e da espontaneidade as principais características de seu modo de dançar, criando uma nova escola de dança. Isadora dançava com os pés descalços, cabelos soltos, vestida com túnica leve e tendo por cenário apenas uma cortina azul, uma dança sem as tradições, convenções e posições da escola acadêmica. Em busca do reconhecimento de seu estilo inovador estreou profissionalmente aos 22 anos, foi para Londres (1898) e consolidou sua fama em Paris (1902). Depois percorreu quase toda a Europa, onde fez sucesso e apresentou-se na Grécia e na Rússia (1904).

Ela se inspirava nos movimentos da Natureza e nas posturas assumidas pelas esculturas da Antiga Grécia, buscando constantemente a máxima liberdade na dança e na vida. Isadora precedeu o movimento de ruptura que se instauraria no âmago do balé, privilegiando a leveza desta arte, a energia que emana da alma através da expressão corporal. Ela considerava o balé uma arte artificial, preocupada em excesso com simetrias geométricas, enquanto ela preferia uma dança de gestos nada simétricos e sem prévia preparação.

Em agosto de 1916, aos 38 anos, apresentou-se no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Isadora se estabeleceu na França e passou seus últimos anos em Nice. Morreu tragicamente, em 1927, na Riviera francesa quando sua longa echarpe ficou presa nas rodas de um automóvel conversível durante um passeio. Escreveu "A Dança" (1909) e a autobiografia "Minha Vida" (1927). Postumamente foi editado "A Arte da Dança" (1928).

3 comentários: